ROCK FM News: “Charlie Brown Jr. sem Chorão não existe”

Na última segunda feira (21/01), uma declaração deixou os fãs da banda CHARLIE BROWN JR de boca aberta.

ALEXANDRE ABRÃO, filho do falecido vocalista CHORÃO, por meio da conta oficial da banda no INSTAGRAM anunciou a volta do CHARLIE BROWN JR as suas atividades em 2019.

E esse retorno aos palcos será em um SHOW no aniversário de São Paulo, na sexta-feira (25/01), no Vale do Anhangabaú, com MARCÃO BRITTO na guitarra, HEITOR GOMES no baixo e ANDRÉ “PINGUIM” RUAS na bateria.

Além deles, vários vocalistas foram convidados para essa apresentação, como DINHO OURO PRETO (Capital Inicial), SUPLA, DIGÃO (Raimundos) e DI FERRERO (ex-NX Zero).

E pasmem, ainda segundo o anúncio, a formação fará uma turnê ao longo de 2019, ou seja, não é uma mera homenagem!

“Não é homenagem. O Charlie Brown Jr. vai voltar à ativa em 2019. A gente vai fazer uma turnê grande, foda, pesada. Vai ser do c*ralho”.

Além das óbvias ausências de CHORÃO e do baixista CHAMPIGNON, ambos falecidos em 2013, e até a presença do baterista ANDRÉ PINGUIM, que chegou a processar o vocalista e o próprio CHARLIE BROWN JR após sua saída, motivaram comentários negativos de diversos fãs nas redes sociais. Até o guitarrista THIAGO CASTANHO fez críticas à nova versão do grupo por meio de um vídeo publicado no INSTAGRAM e que o “grupo não existe sem Chorão”.

“Estou aqui pra dizer sobre o comentário no Instagram a meu respeito, que estou doente e não vou participar do show do dia 25, que é a ‘volta’ do Charlie Brown Jr. O Charlie Brown Jr. não vai voltar, porque Charlie Brown Jr. sem Chorão não existe. Eu não estou doente, tô com muita saúde e não faço parte desse tributo. Um abraço a todos. Paz”, afirmou o músico.

 

Sobre Nós

  • Nossa história.

    No pico da crise político-econômica brasileira uma grande onda de demissões atinge o dial do Rio de Janeiro. E quando a mais representativa Rádio Rock do FM carioca não passou imune por esta onda com a dispensa de diversos locutores e colaboradores, indicando um fechamento em um futuro próximo, verificamos que na 2ª maior Região metropolitana não teria nenhuma representação do Rock no dial.
  • Redes Sociais

    O que role a página da Rock FM